Foto: Matheus Fonseca/Sede
Foto: Matheus Fonseca/Sede

Governo de Minas compartilha metodologia da Uaitec e inspira estado de Alagoas

Publicado: 26/01/2021 12:26
Atualizado: 04/05/2021 11:28

Rede Uaitec - Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais, programa da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Sede) que promove a inclusão digital e social por meio da oferta de cursos gratuitos de qualificação profissional nas modalidades presencial e à distância, inspirou o Estado de Alagoas no programa OxeTech Lab.

Lançado no último dia 21, o projeto alagoano busca seguir a metodologia do Governo de Minas. A Uaitec acumula números expressivos em sua plataforma, sendo mais de

500 mil alunos cadastrados e emissão de aproximadamente 250 mil certificados em cursos de EaD. Somente em 2020, a plataforma teve mais de 400 mil usuários utilizando o sistema online. 

Inicialmente, o programa Oxe Tech vai oferecer a estudantes do ensino médio e superior, profissionais da educação e profissionais em geral cursos on-line, como React Web, Java, JavaScript Game, HTML Web, por exemplo. Em seguida, serão criados laboratórios presenciais, além da aplicação da metodologia no plano educacional do estado nordestino.

A modalidade on-line também foi inspirada na Uaitec, que, em parceria com as empresas privadas Digital Innovation One e Grupo Voitto, já ofereceu quase 40 mil vagas em cursos voltados para a área de tecnologia e programação, com o objetivo de qualificar e requalificar mão de obra e formação profissional em Minas Gerais.

 

Troca de experiência

De acordo o diretor de Gestão das Unidades Tecnológicas da Sede, Henrique de Carvalho, no ano passado, a equipe da subsecretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Sede recebeu representantes da Secretaria da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti) do Alagoas para compartilhar a experiência vivida no estado.

“Esta não é a primeira vez que recebemos outros estados para compartilhar conhecimento. Acredito que este é o caminho para que todos unam esforços, dividam experiências e discutam problemas já vividos, fazendo com que todos evitem reinventar a roda sempre”, justifica Henrique, fortalecendo a ideia de existir uma rede de networking entre estados.

E é por causa deste compartilhamento que o Oxe Tech foi elaborado, colocado em ação e já oferecendo conhecimento para outros estados. Segundo o assessor técnico de Desenvolvimento Tecnológico da Secti (AL), Pedro Ivo, depois da visita a Minas Gerais, o Estado do Alagoas desenvolveu toda a metodologia do programa e foi procurado por representantes dos governos da Bahia e Espírito Santo para fortalecer ainda mais essa cadeia de conhecimento. 

“A aceitação foi tão positiva em nosso estado que, em menos de uma semana, já contabilizamos 908 cadastros em nossa plataforma, criada especificamente para o programa”, afirma assessor técnico de Desenvolvimento Tecnológico da Secti, Pedro Ivo.

 

Metodologia do Seed também inspira programa em Alagoas

Outra experiência de Minas que será usada em Alagoas é o Seed - Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development, programa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Sede), considerado um dos maiores agentes de fomento do ecossistema de empreendedorismo e inovação do Brasil.

“Também com base em nossa visita em Minas Gerais, criaremos o nosso Seed. Como nossa primeira edição será presencial, estamos programando para lançá-lo no início do segundo semestre de 2022”, afirma Ivo.

Em 2019, o Seed também foi inspiração para o Governo do Espírito Santo. Na época, o governo capixaba anunciou investimento de R$ 5,5 milhões para acelerar 30 startups na primeira rodada.

O Seed mineiro está com inscrições abertas até o dia 12 de fevereiro para a Edição Especial. Os interessados devem acessar www.seed.mg.gov.br e se inscrever.

Busca

Categorias

  • Educação
  • Comunicado
  • Empregos
  • Política
  • EAD
  • Empreendedorismo
  • Saúde
  • Inovação

Tags